A verdadeira felicidade

Felicidade_Nando

Adaptado de mensagem de Fernando Quental à Igreja em Fontaínhas – São João da Madeira. 15/12/2020

 

A verdadeira felicidade não é relativa, nem está assente em circunstâncias. A verdadeira felicidade é baseada no Senhor.

Só confiados no Senhor é que compreendemos a verdadeira felicidade.

 

 “1. Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos!
2. Pois comerás do trabalho das tuas mãos, feliz serás, e te irá bem.
3. A tua mulher será como a videira frutífera aos lados da tua casa; os teus filhos, como plantas de oliveira, à roda da tua mesa.
4. Eis que assim será abençoado o homem que teme ao Senhor!
5. O Senhor te abençoará desde Sião, e tu verás o bem de Jerusalém em todos os dias da tua vida.
6. E verás os filhos de teus filhos e a paz sobre Israel.”

Salmos 128:1-6

 

Se fossemos nós a escrever o salmo, passaríamos o versículo 2 para o fim. Pois todas as histórias terminam: “e foram felizes para sempre”.

Mas o Senhor não quer que sejamos felizes no fim da nossa “história”. Ele quer que sejamos felizes JÁ!

 

Este é o segredo: “bem-aventurado aquele que teme ao Senhor”.

 

Primeiro somos felizes, depois fazemos os outros felizes.

 

“Torna a dar-me a alegria da tua salvação e sustém-me com um espírito voluntário.
Então, ensinarei aos transgressores os teus caminhos, e os pecadores a ti se converterão.”
Salmos 51:12,13

 

Não devemos ter receio de confessar os nossos pecados.

 

Devemos procurar mudar de direção para a direção correta

Quantas vezes temos “pecadinhos de estimação”? E quando os temos, não devemos esquecer que estamos a brincar com a misericórdia de Deus. Mentimos a nós mesmos, dizendo que conseguimos vencer esses pecados…

Mas vencer o pecado requer disciplina, e nós naturalmente não somos disciplinados. A disciplina requer muito esforço e vontade.

 

Só do Senhor depende a transformação do nosso coração

Não temos capacidade de mudar o nosso coração. Mas o Senhor tem!

 

“Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova em mim um espírito reto.”
Salmos 51:10

 

Que a nossa preocupação maior seja a comunhão com Deus.

Que as nossas preocupações não sejam: perder o emprego, ou a fama, ou o dinheiro…

 

“Não me lances fora da tua presença e não retires de mim o teu Espírito Santo.”
Salmos 51:11

 

Graças a Deus que o Espirito Santo permanece em nós. Que misericórdia não termos que temer perder o Espirito Santo. Desgraçados de nós se vivêssemos no tempo do salmista. Estaria o Espirito Santos a quilómetros de distância de nós? Nunca teríamos a certeza da Salvação.

 

Nada pode separar o amor de Deus por nós. Contudo o inverso, infelizmente muitas vezes acontece. Existem muitas coisas neste mundo que fazem com que o nosso olhar se desvie do Senhor.

 

Comprometido com o Senhor em anunciar a verdade

“Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova em mim um espírito reto.
Não me lances fora da tua presença e não retires de mim o teu Espírito Santo.
Torna a dar-me a alegria da tua salvação e sustém-me com um espírito voluntário.
Então, ensinarei aos transgressores os teus caminhos, e os pecadores a ti se converterão.
Livra-me dos crimes de sangue, ó Deus, Deus da minha salvação, e a minha língua louvará altamente a tua justiça.
Abre, Senhor, os meus lábios, e a minha boca entoará o teu louvor.”

Salmos 51:10-15

 

A nossa missão deve ser levar o Evangelho aos perdidos.

Que a nossa intimidade com o Senhor seja a nossa maior ansiedade.

Mais do que ter, devemos ser.

Partilha este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email